terça-feira, 22 de maio de 2012

A maior das riquezas


A minha mana diz isto tantas vezes, mas noutras palavras... e quando li isto lembrei-me dela e é tão verdade!!!


"Tenciono processar a revista "Fortune", porque fui vítima de uma omissão imperdoável: a revista publicou uma lista dos homens mais ricos do mundo, e nessa lista não consta o meu nome. Aparecem, o sultão de Brunei, os herdeiros de Sam Walton e Mori Takichiro. Incluem também personalidades como a rainha Elizabeth da Inglaterra, Niarkos Stavros, e os mexicanos Carlos Slim e Emilio Azcarraga. Todos, menos eu, não sei porquê! E, reparem, eu sou um homem imensamente rico, e vou-vos demonstrar: tenho uma vida que me foi dada sem saber porquê; uma saúde que conservo sem saber como; tenho uma esposa adorável que me entregou a sua vida por amor e trouxe o melhor dela para a minha; tenho filhos maravilhosos, dos quais só tenho recebido felicidade; tenho netos com os quais pratico uma nova e boa paternidade; tenho irmãos que são como se fossem meus amigos, e amigos que são como se fossem meus irmãos; tenho pessoas que me amam apesar dos meus defeitos, e a quem amo apesar dos seus; tenho uma casa e muitos livros (a minha mulher brinca comigo, dizendo às vezes que tenho muitos livros e entre eles uma casa); tenho um pouco do mundo no meu jardim; tenho um cão que não dorme até que eu regresse a casa, e que me recebe como se eu fosse o rei do mundo; tenho olhos que vêem e ouvidos que ouvem, pés que andam e mãos que acariciam. Eu sou a herança comum dos homens: alegrias para viver e dor e compaixão por quem sofre. Podem haver riquezas maiores do que a minha? Continuo sem perceber a razão da omissão do meu nome na revista "Fortune"... Há pessoas tão pobres, mas tão pobres, que a única coisa que possuem é dinheiro..." 
Armando Fuentes Aguirre (Catón), jornalista mexicano

1 comentário:

A. M. disse...

eu digo isto com outras palavras tantas vezes... ´E verdade! Isto é o que os pobres dizem a si próprios para se convencerem que são felizes sem dinheiro heheheh