terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Amizades


Nestes dias em que nos confrontamos com tantas ideias, tanta diferença e indiferença, tanta anormalidade (dentro daquilo que nós definimos como normal e que inevitavelmente é também anormal para alguém!).
Damos mais apreço à amizade.
Ás amizades verdadeiras.
Àquelas que nos unem, como que sendo um casamento, quase com votos perpétuos.

E por isso este post, porque na minha tentativa de estar Off.
Os amigos percebem de verdade o que me inquieta, aquilo que me faz ferver os nervos.

Sou uma pessoa que tem dificuldades perante as incertezas. Não é perante os desafios, que esses até à data tenho me conseguido safar! É mesmo perante tudo isto que me rodeia… que a minha cabeça começa a andar e perguntar de onde, para onde e porquê!?

E é mais fácil, quando os amigos nos sorriem de longe, nos apertam a mão e nos dizem que não estamos sozinhos J

3 comentários:

Ela disse...

não estás sozinha. :) beijo grande amiga.

A. M. disse...

Não estás sozinha! Eu não deixo muahahahahahahah e as tuas filhas também não te deixam sozinha de certeza ;)

Ana Rita disse...

somos muitos... e bons!